aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz

Instituto ligado à Fábio Câmara funciona em imóvel que está em nome de instrutor de trânsito

Benedito Amado dos Santos Pires Filho foi um dos laranjas usados pelo ex-vereador para justificar despesas de verbas públicas da Câmara de São Luís como ‘estagiário’.

Depois de usar a ex-mulher como laranja para justificar despesa com ‘aluguel’ da própria casa, nova suspeita pesa sobre o ex-vereador Fábio Câmara (PSL), envolvendo o imóvel onde funciona hoje a sede do Instituto Ovídio Machado (IOM), que possui contratos milionários com o Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, para prestar serviços de atenção à saúde dos povos indígenas.

De acordo com informações, a casa localizada na Rua 01, número 04, do Residencial São Domingos II, na Cohama, estava em nome da fonoaudióloga Flávia Andreia Santos Abreu, usada como laranja para forjar ‘aluguel’ com objetivo de justificar despesa com a verba indenizatória da Câmara Municipal de São Luís.

No entanto, documentos obtidos com exclusividade pela reportagem, revelam que hoje o imóvel está registrado no nome do instrutor de trânsito Benedito Amado dos Santos Pires Filho, que também seria laranja. O novo ‘proprietário’ que é conhecido por Biné, também teria sido usado por Fábio Câmara para justificar despesas de verbas públicas por supostos ‘estágios’ prestados ao gabinete do ex-vereador.

Imóvel em nome de laranja tem débito na prefeitura

Imóvel em nome de laranja tem débito na prefeitura

USADO PARA REFINANCIAMENTO
Segundo uma fonte próxima ao ex-parlamentar, em uma conversa informal durante a transferência da entidade do interior para capital, Fábio Câmara teria admitido que o imóvel é era seu [já mostramos a Declaração de Imposto de Renda exercício de 2016], mas precisava do refinanciamento para tocar o instituto nos primeiros meses e como ele e sua ex-mulher estavam com o nome sujo teria transferido o imóvel para o nome do instrutor de trânsito.

Em 2016, Fábio declarou à Receita o imóvel como seu endereço

Em 2016, Fábio declarou à Receita o imóvel como seu endereço

Cadastro Imobiliário mostra e-mail do irmão de Fábio como contato do "proprietário"

Cadastro Imobiliário mostra e-mail do irmão de Fábio como contato do “proprietário”

No boletim de cadastro imobiliário, espécie de conjunto de arquivos contendo o registro de dados imobiliários (terrenos e edificações) da cidade, Bené aparece como proprietário da residência, mas um detalhe no documento ao qual a reportagem teve acesso, chama a atenção: o e-mail para contato é o jrcamara28@hotmail.com, que seria do irmão de Fábio Câmara.

Carnê mostra que imóvel tem débito com o fisco municipal

Carnê mostra que imóvel tem débito com o fisco municipal

CRIME POR SER “LARANJA”
Bacharel em direito, Biné deveria saber que o Código Penal trata em relação ao caso. De acordo com o dispositivo legal, o laranja pode ser julgado no artigo que regulamente o concurso de agentes, ou seja, quando diversas pessoas estão realizando uma infração penal. Com isso, o laranja pode então ser julgado como co-autor ou apenas partícipe do crime ou até mesmo uma vítima totalmente inconsciente.

Além disso, existem casos onde o laranja chega a ser preso em uma operação ou é indiciado em um inquérito policial, o que nos leva até a impunidade, pois de forma geral o problema da falta da punição nesses casos não está na absolvição do acusado, e sim na necessidade de uma investigação e uma apuração muito mais precisa, honesta e parcial das autoridades.

No início do ano, o MPF determinou a abertura da Notícia de Fato nº 1.12.000.0000007/2018-92, assinada pela Procuradora da República Nicole Campos Costa, com objetivo de apurar essas e outras irregularidades.

No documento, iniciado após denúncia do Conselho Distrital de Saúde Indígena – Condisi, a Procuradora elenca uma série de suspeitas de irregularidades na entidade que assinou três contratos milionários com o Governo Federal, durante o mandato do ex-presidente Michel Temer, do MDB, partido do qual Câmara fez parte e mantém fortes relações.

As investigações que começaram em 2018 com movimentações financeiras suspeitas de pessoas que ‘trabalharam ou prestaram serviço’ ao gabinete de Fábio Câmara no legislativo ludovicense colocam agora o ex-parlamentar em uma situação delicada.

"Proprietário" aparece como um dos laranjas usados para justificar gastos com verbas indenizatórias

“Proprietário” aparece como um dos laranjas usados para justificar gastos com verbas indenizatórias

CASTELO PRESTES A DESABAR
Reportagem especial, que será publicada nos próximos dias, vai revelar quanto custou aos cofres públicos o esquema de laranjas usado pelo ex-vereador ludovicense que já anunciou que vai tentar retornar ao cargo. Vamos detalhar quanto custou o ‘aluguel’ da própria casa que foi pago à ex-mulher, os salários e rescisão trabalhista que ela recebeu por ‘prestar serviços’ ao IOM.

Além disso, vamos revelar a relação da enfermeira Rafaela Fernanda Pinto de Aguiar com uma ex-namorada do político. Por fim, vamos revelar ainda, como o ex-parlamentar fez para conseguir nomear sua ex-cara-metade, uma das últimas excedentes de um concurso, como enfermeira do Hospital Djalma Marques, o Socorrão I. É um mistério que nem o procurador Marcos Braide vai conseguir explicar. Aguardem!

Deixe uma resposta

aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz