Aliados de Nelma Sarney insistem em denúncia esclarecida para atacar José Joaquim

O desembargador José Joaquim Figueiredo tornou-se o alvo principal das críticas de aliados da desembargadora Nelma Sarney na imprensa, em especial na blogosfera. Os dois deverão disputar a presidência do Tribunal de Justiça (TJ) do Maranhão, na próxima quarta-feira, dia 4 de outubro. Talvez por esse motivo, desde semana passada, JJ como é mais conhecido, vem sendo atacado por blogueiros alinhados ao projeto de candidatura de Nelma.

Para isso, usam um contrato firmado por meio legal, entre uma empresa do filho do magistrado com a Prefeitura da Raposa, no período em que Talita Laci assumiu o Município, após afastamento do ex-prefeito Clodomir Oliveira. O ponto questionado na matéria dos aliados de Nelma é em função de um simples detalhe já devidamente esclarecido: José Joaquim foi relator de um processo do ex-prefeito José Laci Oliveira, pai da prefeita que contratou a empresa do seu filho.

Mesmo com os esclarecimentos prestados pelo magistrado, desmentindo com dados comprobatórios, os aliados de Nelma que anda ‘tontinha’ com a possibilidade de sair derrotada, ainda assim, insistem em atacar o adversário dela usando uma denúncia já esclarecida. A insistência em repetir o mesmo fato, deve ser por falta de informações em tentar atingir alguém com uma carreira ilibada na justiça maranhense.

Diferente da concorrente, JJ nunca teve sua vida manchada em páginas policiais de jornais por envolvimentos em casos de agiotagens e muito menos é recordista em denúncias no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por suspeitas que variam em questões de intervenções em cartórios a atos praticados ao longo da magistratura. Sem ter o que falar do candidato a presidente do TJ, os aliados de Nelma recorrem a um velho dispositivo conhecido na imprensa: requentam as mesmas denúncias já esclarecidas.

Deixe uma resposta