“Continuaremos na luta pela educação, saúde e geração de emprego”, destaca Wellington ao assumir presidência da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia

Garantir educação pública, saúde, segurança, defender direitos do idoso, da pessoa com deficiência e da mulher. Esses são apenas alguns dos pontos da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e das Minorias, que agora tem o deputado estadual progressista Wellington do Curso como presidente. Em 2015, logo no início do mandato Wellington já esteve na vice-presidência de tal Comissão e atuou em defesa da população do Maranhão. Entre os trabalhos desenvolvidos pela Comissão, estão a audiência contra a Odebrecht, em Paço do Lumiar e São José de Ribamar, que ressaltou na anulação do contrato com a empresa; além de vários posicionamentos em defesa das pessoas com deficiência, cobrando acessibilidade, e autistas.

Sobre a Comissão, o deputado Wellington, que também é membro das Comissões de Saúde, Educação, Segurança, Administração e Assuntos Econômicos da Assembleia, destacou que continuará firme em defesa dos Maranhenses.

“Defender direitos é garantir uma qualidade de vida para o cidadão maranhense. É claro que, na condição de deputado estadual, o que eu posso fazer é fiscalizar o cumprimento desses direitos como educação, saúde e segurança. A Comissão de Direitos Humanos é muito abrangente e permite que eu defenda isso tudo e vá além…defendendo também os direitos da pessoa idosa, da pessoa com deficiência, da mulher. Permite que eu aja em defesa do consumidor e tantas outras questões. Já tive essa experiência em 2015. Tivemos bons resultados graças à seriedade e independência com as quais marcamos o nosso mandato. Agora, continuaremos firmes defendendo a educação, saúde, geração de emprego e, assim, os direitos de cada maranhense de bem”, afirmou Wellington.

VEJA AQUI OS PONTOS DE DEFESA DA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS:

– assuntos atinentes aos direitos e garantias fundamentais;
– defesa dos direitos individuais e coletivos;
– defesa dos direitos sociais;
– economia popular e repressão ao abuso do poder econômico;
– relações de consumo e medidas de defesa do consumidor:
– transporte, armazenamento e distribuição de alimentos;
– assuntos relacionados à criança e adolescente;
– política da criança e adolescente;
– assuntos relacionados ao idoso;
– política estadual do idoso.
– política de proteção à pessoa com deficiência;
– respeito aos direitos da mulher e da família;
– promover e acompanhar as atividades que visem a defesa dos direitos da mulher, a eliminação das discriminações, bem como assegurar a sua plena participação da vida socioeconômica, política e cultural do Estado.

Deixe uma resposta