Washington escala sua assessora do TCE para interferir na eleição do PT

O conselheiro do Tribunal de Contas do Maranhão, Washington Luiz, continua trabalhando para interferir no processo de eleição interna do PT que vai escolher o novo diretório municipal do partido em São Luís e o diretório estadual da sigla.

Washington determinou à sua assessora no tribunal, Cecília Amim Castro, para atuar na linha de frente e falar em seu nome junto às candidaturas que ele patrocina: a do vereador Honorato Fernandes (candidato à presidência do PT de São Luís) e de Francimar Melo (candidato à presidência do PT estadual).

Cecília é sua assessora desde que exercia o mandato de vice-governador do Estado. Quando Washington tomou posse como conselheiro a nomeou no seu gabinete no TCE, em seguida a transferiu para a Ouvidoria da corte onde ele atuava como ouvidor.

Desde que o processo de eleição começou Cecília se dedica exclusivamente à campanha do PT. No tribunal ela recebe um salário de quase R$3.500,00.

MAIS – Washington também determinou que sua filha, Clarissa Oliveira, e seu genro Celso Henrique (vice-prefeito de Balsas) entrassem de cabeça na disputa.

Apesar das vedações por sua função de conselheiro, Washington tem ligado insistentemente para pressionar “companheiros” presidentes e ex-presidentes de câmaras, prefeitos e ex-prefeitos de todo o Maranhão (muitos com problemas no tribunal) para favorecer seus candidatos.

O magistrado atua ostensivamente para comandar o partido já pensando na sua aposentadoria do TCE, quando ele sairá para ser candidato a deputado federal. A eleição ocorre durante esse domingo (09).

Deixe uma resposta