Jornalistas escalados para bater em Wellington são fantasmas na Assembleia Legislativa do Maranhão

O apresentador Jeisael Marx, que se arvora em seu programa de TV como um verdadeiro príncipe da moralidade e dos bons costumes, poderia pegar uns trocados do dinheiro que recebe de forma criminosa na Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão e comprar alguns vidros de óleo de peroba para limpar a cara.

14489659_1359030804114560_831235652_o

Isso mesmo, dinheiro recebido de forma criminosa. Se Jeisael não sabe, ou finge não saber, receber salários em emprego público sem precisar comparecer ao local de trabalho constitui prática perniciosa da máquina pública e fere diversos princípios constitucionais de observância obrigatória para toda a Administração Pública, tais como: a moralidade administrativa, a eficiência, a impessoalidade, a finalidade administrativa e o da eficiência.

Desde fevereiro do ano passado, Jeisael enriquece ilicitamente à custa do erário público e do suor do contribuinte como funcionário fantasma da ALMA, de onde embolsa, religiosamente, sem precisar ir trabalhar, o gordo salário de R$ 5.573,25. Ao todo, o homem que tem aparecido em propaganda de horário eleitoral gratuito atacando o candidato a prefeito Wellington do Curso já meteu no bolso, sozinho, quase R$ 110 mil.

14483935_1359003110783996_803662652_nComo ele gosta de documentos, o blog disponibiliza ao lado o que comprova a sua nomeação – e desafia ele comprovar, com documentos também, que não é um Gasparzinho, que realmente trabalha.

Além de Jeisael, encabeçam a rede de fantasmas outros jornalistas e blogueiros. Curiosamente, todos também atacam Wellington.

São eles: Raimundo Garrone P R Sobrinho, que embolsa R$ 6.664,54. Foi de Garrone que partiu o factoide que o candidato teria invadido um terreno e tentado vende-lo por R$ 6 milhões. Pressionado por seus leitores, ele chegou a se retratar quanto à mentira da venda do terreno, mas diante da boquinha que recebe na ALMA, continuou a mentir sobre a propriedade do terreno, que não é de Wellington.

Outro barnabé é o blogueiro Clodoaldo Correa Garcez. Sem produzir sequer uma notinha para a Assembleia Legislativa do Maranhão, Clodoaldo mete no bolso, todo mês, o total de R$ 6.664,54. Mesmo salário de Garrone.

Clodoaldo, para quem não lembra, é o rapazinho que socou o diploma de jornalista sabe-se lá onde e inventou que Wellington havia sonegado imposto à prefeitura de São Luís, quando o empresário e candidato, na verdade, estava era recorrendo de uma cobrança abusiva de Edivaldo Holanda Júnior, por a prefeitura ter feito a cobrança do IPTU com base em imagens do Google Maps – absurdo, não?! – e nunca ter resolvido o histórico problema de alagamento nas ruas que ficam em frente a um dos prédios de seu curso – assim como outros em toda a São Luís.

Outro que, malandramente, vem embolsando verba pública sem precisar trabalhar é o blogueiros Leandro Sousa Miranda, do blog Marrapá. Metido a moralista e anti-sarneyzista e dono da verdade, Leandro Miranda mete no bolso R$ 6.664,54 por mês. No site, da TV ou qualquer outro veículo comandado pela Agência Assembleia, não há um material, pelo menos um, que tenha sido produzido por Leandro, para justificar o gordo salário.

No meio da Casa do Povo Fantasma, até mesmo o blogueiro John Aires Cutrim, o bom moço do Jornal Pequeno, também recebe sem trabalhar. Da ALMA, ele pega, todo mês, R$ 6.664,54. Ao todo, os fantasmas escalados para bater no candidato Wellington já embolsaram, de forma criminosa, quase R$ 700 mil, dinheiro que poderia ser aplicado na saúde, educação, segurança ou revestido em cestas básicas para a população faminta por comida, sede e fome de Justiça. Acesse as nomeações dos fantasmas: LINK 1 Confira os salários dos fantasmas: LINK 2.

14469315_1359031447447829_1707472104_nDe todos eles, o mais doido, porém mais esperto, é o blogueiro César Augusto Monteiro Bello (ao lado). Nomeado em março passado no poderoso Cargo Fantasma em Comissão Símbolo DANS-3 de Chefe de Gabinete, do Quadro de Pessoal da ALMA, ele teve de ser exonerado pouco tempo depois, por ter passado dos limites factoideais da blogosfera do Palácio dos Leões ao escrever que a deputada Andrea Murad só tinha orgasmos ao defecar na barriga do namorado. Com a gota d’água, ele perdeu a sinecura na Casa, mas, comenta-se nos bastidores, ganhou várias boquinhas nas agências de publicidade que cobrem a ALMA. Confira a nomeação do doido: LINK 3

A Assembleia Legislativa do Maranhão, como se sabe, é comandada pelo oligarca Humberto Coutinho, que é pai político do governador Flávio Dino (PCdoB). E o governador Flávio Dino, como se sabe, foi quem pariu Edivaldo Holanda Júnior. E não precisa ser analista político pra entender porque e de onde parte a ordem para atacar Wellington. Indignante, não?!

Deixe uma resposta