Idoso maranhense de 81 anos fará o Enem pela primeira vez

Os dias 8 e 9 de Novembro serão, com certeza, de grandes emoções para os 8,7 milhões de inscritos no Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM). Jovens recém-formados no ensino médio e outros tantos que estão matriculados em cursinhos pré-vestibulares para estarem melhor preparados para o grande momento. Mas a grande pergunta é: O que será que se passa na cabeça de um senhor de 81 anos que irá prestar o Enem pela primeira vez?

Este é o caso de Sebastião da Silva Furtado, nascido em 1933, na cidade de Viana, interior do Maranhão. Ele faz parte do grupo de 15,5 mil pessoas acima de 60 anos que se inscreveram para fazer o exame. Número este que triplicou desde o ano de 2009.

Sebastião é casado há 58 anos com dona Ceciliana, sua esposa, melhor amiga e seu maior incentivo para voltar aos estudos. Pai de 10 filhos e avô de netos a perder as contas, ele conta que finalmente tem tempo para realizar seu maior sonho: se formar em uma faculdade.

“Aos 36 anos fiz o 2º grau junto com minhas filhas e saí de lá com uma formação de professor, mas nunca exerci a profissão. Como tinha uma família crescendo cada vez mais, tive que priorizar o sustento dos meus filhos e deixar o estudo de lado. Trabalhei como pecuarista a vida toda. Um dos meus sonhos era ver todos os meus filhos formados, e eu consegui. Agora quero realizar meu outro grande sonho”, diz Sebastião.

O currículo de Sebastião é bem extenso nesses 81 anos. Já foi pecuarista, fez curso técnico em veterinária, foi duas vezes vereador da cidade de Viana, presidente da Associação dos Criadores do Maranhão e candidato a prefeito. A idade pode até ser muita, mas ele conta: “Eu que limpo a piscina da minha casa, limpo o quintal, jogo bola e viajo de carro. Recentemente viajei pra Belém dirigindo eu mesmo. O segredo é que não pode parar, se parar o corpo não funciona mais”.

Há 17 anos ele mora em São Luís, e suas expectativas para o Enem são as melhores, “Eu estudo em média três horas por dia. Uma de minhas filhas me ajuda com a redação. Eu também leio muito sobre as noticias, assuntos que podem cair na redação”, diz.
Mas afinal, qual o curso dos sonhos do Seu Sebastião? “Quero fazer Direito ou História. Se houver a possibilidade de escolher eu talvez opte pelo que leve menos anos, por causa da idade”, declara.

O candidato diz não saber como é a cabeça dos adolescentes de hoje em dia, mas está de coração aberto para acolher talvez futuros colegas de classe, “Quando me formei como professor eu era o mais velho da turma e acabei me tornando o líder de classe. Consegui verba para que pudéssemos realizar excursões pelo nordeste e adquirir mais conhecimento”, conta.

A esposa Cecilia é orgulhosa do marido também e relata que a felicidade entre os membros família não podia ser maior: “Estão todos felizes demais com a decisão dele de voltar aos estudos, os filhos estão sempre mandando mensagens de incentivo. Se ele passar todos os filhos e netos que moram longe, alguns fora do país, virão para fazer uma grande festa de comemoração”.

Estatísticas

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), aproximadamente 15.500 idosos vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) este ano. O número de inscritos com 60 anos ou mais cresce anualmente e é 42% maior que o do ano passado. Em 2013 esses inscritos somaram 10.900, e em 2009, foram 4.700 idosos. O Enem é a porta de entrada para instituições de ensino superior e técnico, além do financiamento estudantil e intercâmbio acadêmico. Neste ano, as provas serão aplicadas nos dias 8 e 9 de novembro e mais de 8,7 milhões de pessoas se inscreveram. (O IMPARCIAL)

Deixe uma resposta